Vampiros, reais ou ficção?

Olá caros visitantes do Baú!!! Como estão indo nesta semana?
Peço desculpas por não ter postado nada há um tempo, entretanto, hoje eu voltei com um assunto muito interessante para quem se interessa.
Vampiros, seres sugadores de sangue do pescoço do ser humano, criatura terrível e monstruosa capaz de destruir uma cidade inteira quando com sede, todos já ouviram alguma história ou viram algum filme sobre o assunto; mas eu lhe pergunto caro(a) visitante, vampiros realmente existem?
Se você riu com a pergunta e disse "É óbvio que não!" eu tenho uma coisa para te dizer, "Vampiros existem sim!!!".
Ah, o vampirismo! Tantas histórias baseadas em um único assunto! Mas, você acredita que isso seja real?
Vamos considerar três tipos de vampirismo para esta conversa, começando com o fantasioso:
1- Vampirismo Fictício- Este tipo de vampirismo é o que nunca veremos na vida real. São todas as histórias e todos os personagens de histórias vampirescas os quais vemos em filmes, lemos em livros ou jogamos nos nossos videogames. Possuem forças super-humanas, conseguem correr mais rápido que um carro de corrida e alguns até mesmo voam; totalmente impossíveis de serem reais.
2- Vampirismo Parasitário- Assim como gosto de chamar as pessoas que se "apóiam" nas ações de outras pessoas. Os famosos "sanguessugas", sempre são aqueles que vão se parasitar em suas ações, seja ela em trabalhos, fama, ou até mesmo outras situações; nunca vai fazer nada para te ajudar, mas no final, sempre recebe o crédito junto com você como se tivesse feito maior parte de todo o trabalho. Grande maioria das pessoas fazem isso, quase nunca é um problema (muito) grave; gera mais o aborrecimento e o cansaço por você ter feito tudo sozinho e ele(a) ainda receber parte do mérito.
Como se livrar destes sanguessugas? -Este é o tipo de vampirismo mais fácil de combater, geralmente, quando ocorre é fácil você se distanciar da pessoa. Se for um colega de escola que está no mesmo grupo, um colega de serviço que se apóia em você sem mesmo ter muita amizade, entre outros, basta você dizer que não fará mais serviços ou trabalhos com ele, pois você é quem faz tudo sozinho e está cansado de ele receber mérito pelo que não fez; tenha atitude, num trabalho escolar, por exemplo, deixe quieto, faça todo o trabalho, mas na hora da entrega, coloque apenas seu nome e explique que o outro não fez nada. Mostre que você tem força e não tem medo de se distanciar, afinal, você está sendo prejudicado.
"As pessoas necessitam aprender a andar com suas próprias pernas"
3- Vampirismo Astral- Este é o vampirismo de alto risco para todas as pessoas. São pessoas comuns, com cotidianos comuns e muitas vezes nem sabem sobre o vampirismo que possuem.
Este é realmente de alto risco por ser uma forma de adquirir energia vital, emocional e muitas outras de uma forma simples: Retirando de outras pessoas. Simples, não concorda?
Estes se "alimentam" da sua energia, eles te drenam para se sentirem bem, e muitas vezes não medem consequências para a pessoa a qual roubaram a energia; ou seja, eles não são simples parasitas que se apóiam em você para ganhar mérito de algo que não teve o trabalho de fazer.
Existem dois subtipos que são encaixados nesta parte:
A- Vampiro Astral Inconsciente- É o mais fácil de se reconhecer. Sempre reclama da vida, fala apenas de problemas, nunca está de bem com a vida ou com as pessoas; sempre que você se aproxima desta pessoa, ela começa a reclamar e você logo se sente cansado, tem uma vontade de sair correndo de perto da pessoa, quer ficar o mais longe possível dela e até mesmo fica com dores de cabeça ao conversar com ela, sentindo seu corpo pesar e em alguns casos de não conseguir raciocinar direito.
Estas pessoas (não digo todas) não têm consciência de que estão fazendo algum mal para o outro, elas drenam sua energia através de más vibrações, falar apenas do ruim e do passado, chamar pelos que já morreram, tudo isso influência na sua defesa contra perca de energia; o pior de tudo, é que sua energia é retirada e a outra pessoa nem sequer chega a receber a sua energia, o pensamento é tão pessimista que não consegue nem mesmo melhorar, se sentir mais alegre.
Como se livrar desde tipo de vampirismo? -Até onde eu saiba, o método de melhor resultados é evitar ao máximo ficar conversando com a pessoa, vire as costas, invente algo para fazer; não fique conversando com ela. (quem souber de outra maneira, por favor, me avise)
B- Vampiro Astral Consciente- Se o anterior já era de razoável "perigo", estes são ainda piores. Estes são os vampiros que drenam as energias das pessoas e tem noção do que estão fazendo. Tudo depende do pensamento de cada um destes vampiros, pois da mesma forma que eles drenam energias, eles também podem doar suas energias para quem está fraco, algo como uma doação curativa; de forma que irá ajudar outra pessoa. É claro, cada vampiro possui uma forma particular de drenar sua energia; todos visam em quebrar seu escudo de defesa, cada pessoa tem um "escudo" que protege sua aura energética, pessoas com um grau de espiritualidade (espíritas sabem o que eu quero dizer) possuem uma proteção muito mais forte, entretanto, não é impenetrável. Existem alguns graus de vampirismo que variam de acordo com quem o pratica. Aqui vão alguns:
B1- Através da fala excessiva- É uma das formas mais simples do vampiro drenar energia das outras pessoas. Geralmente se encontra em grupo, rodeado por pessoas e adora falar, quando começa, não pára mais. Através dessa fala excessiva, a pessoa começa a ficar atordoada, literalmente cansada de ficar ouvindo a pessoa falar a mais de horas e não ficar quieta; assim, as barreiras de defesas estão mais vulneráveis e acabam não dando conta da proteção necessária. Segundo algumas pessoas dizem, o ouvido começa a doer, formiga, e coisas do gênero; e não é para menos, afinal ele está te drenando através do ouvido, pois de tanto ele falar, seu ouvido já está cansado e acaba sendo uma forma de liberar energia.
B2- Através do toque- É uma forma simples e geralmente aplicada por quem está "aprendendo" como drenar energias. Através do toque, você passa pelo "escudo" e, além disso, está em contato direto com a pessoa, assim, você se sente cansado, o corpo formigando e leve dormência. Para casos onde o vampiro é mais "treinado" (vamos assim dizer), o toque consegue maior absorção de energia, mas a pessoa irá perceber fraqueza apenas um espaço de tempo após o vampiro já ter perdido o contato físico. Desta forma, a mão (ou o corpo inteiro) é o condutor de energia.
B3- Através do olhar- Forma mais difícil de realizar. É de extrema precaução e raramente sabe quem é que está fazendo isso com você. Não são todos que conseguem drenar energia desta forma, é complicado e requer treino. Os que já estão mais acostumados com esta técnica conseguem drenar energia através de grandes distâncias apenas olhando para a pessoa. Uma forma simples de reconhecer é se a pessoa tem um olhar físico, não muda o sentido do olhar e não pisca quando olha para alguém; caso você seja o ponto de olhar fixo, você saberá pela fraqueza que sentirá.

O vampirismo é uma tática utilizada, que nada mais é que um parasitismo. Normalmente, a "vítima" fica pálida e se sente fraca; lembrando que vampiros experientes podem levar uma pessoa a depressão e até mesmo a loucura. Além de saber drenar energias, eles também conseguem doar suas energias para que outra pessoa se sinta bem, sendo desde melhora de humor, como até mesmo alguma forma de tratamento. (Medicina holística, por exemplo)
Os filmes exploram a força e a confiança do vampiro nele mesmo, pois a pessoa, quando drena energias, ela se sente forte, quer fazer algo, não ficar sentado; além do fato de adquirir mais autoconfiança.
Há também casos extremos, onde a pessoa inicia uma nova forma de adquirir energia; bebendo sangue. O sangue é a forma líquida de vida, um líquido vital; é com ele que sobrevivemos, ele que transporta as proteínas, açúcares entre outras coisas. Outro também (por incrível que pareça) é a utilização de sêmen. Nojento, não acha? Mas pense um pouco, o sêmen masculino, carrega a vida por si só; é o que no futuro irá gerar um novo ser vivo; e o feminino é o que dá a vida, sem ele seria impossível uma nova vida surgir.
Difícil de acreditar? Pois esta é a verdade, vampiros existem e podem ser alguém que conhecemos ou até mesmo alguém muito próximo de nós.
Tenham uma boa Quinta-Feira e paulistanos de plantão, rezemos que esse ar fique mais úmido!!!
Abraços do Baúzeiro!
Escrito por Felipe M.

3 Response to "Vampiros, reais ou ficção?"

  1. IVETE Says:
    3 de março de 2011 12:25

    Vampiros seres bons ou perversos,ausentes,ou presentes?A noite é sua amiga ou o dia é seu amante?Viajam em nossos pensamenos ou apenas penetram nossas almas?Quem já sentiu a presença de um que o diga!Almas a espreita do inatingivel.Como pode uma alma doce e mortal trazer dor e inveja a quem deseja a imortalidade?Seres audaciosos pela presença do imortal em um corpo mortal,talvés sinta a fragancia dos Deuses,mas não pode alcançar o Amor supremo...

  2. Anônimo Says:
    24 de janeiro de 2012 17:54

    amo historias de vampiros,sao tao vampirescas.
    eu que tenho os dentes caninos enormes e crescem muito mais comforme o tempo.
    pensan q sou de um familia de vampiros.

  3. Anônimo Says:
    22 de junho de 2014 11:21

    Eu, acredito sim em vampiros mais achu q é assim ! Nao posso dizer q ja vi um , mais posso dizer q um dia vi uma pessoa me olhando com olhos vermelhos e posso ter certeza q nao sao lentes .

Related Posts with Thumbnails