Hermes, deus veloz e companheiro

Hermes (para os gregos), Mercúrio (para os romanos), é um dos deuses que merece destaque sobre sua existência, não apenas por ser um dos 12 deuses que possuem um trono no Olimpo; mas por ser tão dotado como seu meio irmão Apollo.
Hermes é filho de Zeus e Maia, umas das Plêiades (filhas dos titãs Atlas e Plêione), o qual acabou nascendo na região da Arcádia.
Ficou famoso por ser o único filho de Zeus, o qual foi gerado por outra mulher que não fosse sua esposa Hera, e que se tornou um dos preferidos da deusa.
Com suas sandálias douradas aladas, se tornou o mensageiro dos deuses por ser tão rápido quanto o vento.
Quais os atributos de Hermes?
Hermes é um deus que tinha grande afeição pelos seres humanos e por esta afeição, muitas vezes se misturando e se passando por um humano comum para poder ficar com os seres que tanto lhe agradavam.
Por isso, acabou evoluindo para poder ajudar os humanos conforme lhes fosse necessário.
Era um deus agrário, protetor dos pastores e dos rebanhos. Deus da astúcia e conhecimento, principalmente para atos de trapaça.
Ele é um deus, o qual podemos dizer que é o menos Olímpico de todos, pois seu próprio pai lhe concedeu a tarefa de ficar entre os humanos para serví-los como companheiro; se tornando assim um deus companheiro dos humanos, o qual sempre estaria ao lado deles. Deus das estradas e das viagens, era agradecido pelos viajantes com pedras jogadas pelo caminho. As pedras eram um dos símbolos de Hermes, as quais representavam força, a perpetuidade e a união mais próxima com o deus.
Protetor dos comerciantes, banqueiros, viajantes, pastores, ladrões e adivinhos.
Tinha o domínio entre a viagem entre os três planos (Olimpo, Terra e Tártaro), desta forma, se tornou mensageiro dos deuses, pois tinha acesso sempre que necessário.
Inventor das ciências, criador também da magia.
Além de criador da magia, aprendeu os encantamentos de Tessália e assim, guiava as almas pela Luz e Trevas, os guiando até o portão do Tártaro para que fossem julgados após a morte.
Deus dos mistérios e as artes de decifração dos mesmos.
Aquele que revela mensagens do inconsciente através de sonhos e guia dos seres e objetos na transmutação.
Como era representado?
Nos tempos mais antigos, era representado como homem adulto e com barba longa, ou então como um pastor com uma ovelha em seus ombros. Com o passar dos tempos, passou a ser representado como um jovem atlético e forte, com sandálias aladas ou sandálias douradas e capacete alado e em suas mãos, o caduceu (bastão mágico de Apollo que distribui a fortuna), representado nú ou com uma túnica.
Por ser representado de tal maneira, acabou se tornando um dos deuses de inspiração física para muitos atletas atuais.
Como Hermes conseguiu o Caduceu?
Uma das histórias gregas conta que Apollo possuía um rebanho e cuidava deles com total veracidade. Hermes, quando nasceu, encontrou o rebanho de Apollo e decidiu roubá-los para pregar uma peça no irmão.
Apollo ficou furioso com o pequeno deus e subiu ao Olimpo para reaver o seu rebanho. Hera queria que o rebanho fosse devolvido em nome de justiça, mas Maia, não conseguia fazer com que o filho devolvesse o rebanho roubado.
Apollo então cogitou uma troca, o rebanho em troca de seu caduceu.
Hermes então aceitou o caduceu e devolveu o rebanho para o irmão. Além de adquirir o caduceu, se tronou protetor dos trapaceiros e ladrões.
Amores de Hermes:
Hermes possuiu vários amores, mortais e divinos. Com estes relacionamentos, teve vários descendentes, sendo os mais importantes, Pã, filho do deus com a ninfa Dríope; Hermafrodita, filho da deusa do amor Afrodite.
Teve relacionamentos como a ninfa Lara e até mesmo a deusa Perséfone, esposa de Hades.
Quando ele estava para se casar com ela, Deméter (mãe de Perséfone) impediu a união entre eles e a entregou para Hades; muitas de suas histórias contam as várias tentativas de salvar a amada do submundo e do domínio de Hades, o que não conseguiu.
Na atualidade:
Hermes atualmente está vivo graças aos cultos pagãos, os quais reviveram e mostram com total força que a fé por estes deuses ainda está viva no coração das pessoas.
Hermes era o principal idealizador da alquimia, sendo o seu patrono. A alquimia persistiu por longos anos  para a transmutação de qualquer material principalmente em ouro, sendo que Mercúrio era o deus que concedia a transmutação dos seres e objetos.
Também se relaciona com a cultura greco-latina, onde existe sincretismo (principalmente em Roma), onde ele foi o inventor da escrita e em muitos cultos pagãos de bruxaria, o deus é invocado por ser aquele que trás mensagens do subconsciente e principalmente por ser deus dos mistérios e principalmente por ser criador da magia.
Uma curiosidade também é que muitos dizem para descrever a rapidez de uma pessoa "Nossa, mas como aquela pessoa tem pé de vento", isso nada mais é que uma pequena comparação com o deus, que com suas sandálias aladas, corria mais rápido que o próprio vento.
Aqui está um breve conhecimento sobre Hermes, apenas o quarto deus que se encontra neste blog, dos muitos que estão por vir, para trazer conhecimento e repletos de suas belezas e essências místicas.
Um grande abraço do Baúzeiro e um ótimo final de semana.
Escrito por Felipe M.

1 Response to "Hermes, deus veloz e companheiro"

  1. Rosane says:
    5 de julho de 2010 11:06

    Felipe, parabéns por mais este post. Sempre regado de muito bom gosto e palavras sábias. Boa semana.
    Bjks

Related Posts with Thumbnails