Ser pagão não é ser Ateu

Olá caros baúnautas, como vocês estão?
Gostaria de avisar que a pesquisa sobre o deus desta semana não foi postada por falta de algumas informações e porque eu estava fazendo os trabalhos escolares (sim, nas férias, pois o professor pediu) e não tive tempo para postar nestes dois últimos dias, o pouco tempo que eu fiquei foi para adiantar os trabalhos.
Bom, pela falta de material na parte de mitologia sobre Ares desta semana, vamos falar em algo que seja referente ao assunto.
Uma das coisas que ouço com grande frequência quando alguém se diz pagão é sempre a maldita pergunta: "Você é ateu???".
Como já disse aqui outra vez, existem várias vertentes do paganismo; sendo ele celta, nórdico, egípcio, grego, entre muitos outros. Outra coisa que posso dizer que me dá certa tristeza é o possível medo, ou a vergonha que a pessoa tem de assumir a religião a qual segue.
Qual o problema em dizer sua religião? As pessoas não vão gostar?
Aí vem uma dica que ajuda em quase todas as horas: "Não ligue para isso, siga sua vida e seus desejos"
Não são apenas os pagãos (podem ser poucos comparados com outras religiões que temos no Brasil e no mundo), mas assim como umbandistas e muitos outros. Se perguntarem, diga com todo o fôlego de seu peito "Minha religião é...!" e se orgulhe disso.
Voltando ao assunto, os pagãos não podem ser considerados "pessoas fascinadas por histórias antigas" ou quem vive "num mundo de fadas e fantasias". A mitologia envolta destas histórias simboliza uma religião que já existiu em algum momento de nossa história. Posso dizer, frequento terreiro espírita, mas me encontro mais com o paganismo e nem por isso sou ateu. Ateu significa toda e qualquer pessoa que não crê em Deus, ou melhor, em um Deus. Meus poemas são sempre baseados em momentos que vivi, mas sempre peço inspiração para Apollo, ao sair de casa, faço minha oração para Ogum e peço energia para Cernunnos (lê-se Quernunos), só por fazer orações para estes deuses, não significa que eu sou ateu; muito pelo contrário, eu acredito em um Ser Maior, que está nos observando e intervindo em nossos cotidianos. As pessoas seguem a religião assim como seguem suas vidas, decidem o que é melhor para elas e escolhem quando serve para si ou não.
A própria palavra ateu, é originada do grego αθεοι (ateoi) e possui o mesmo significado que nós conhecemos hoje; isso significa que até mesmo naquela época existiam os que não eram crentes ou céticos. Entretanto, vamos analisar; um celta, um cristão e um ateu estão na mesma sala; qual a diferença física entre eles? Nenhuma; todos são iguais em seus formato, pernas, braços, olhos, coração, etc.
Qual a diferença espiritual? Para o celta e o cristão, não há nenhuma (sendo superficial) pois ambos acreditam em um ser divino e superior que rege a vida e para o ateu a diferença é enorme, pois ele não crê em algo além dessa vida, não acredita em um Ser Maior, sendo assim, o desenvolvimento espiritual e sua vida pôs-morte (muitas religiões acreditam nisso) será difícil para o próprio espírito.
Qual a diferença dos pensamentos? Entre o celta e o cristão podem haver divergências entre eles, mas isso ocorre por um ser politeísta (acredita em mais de um deus) e o outro ser monoteísta (acredita em um único deus); para o ateu, (todos que eu conheço) nunca se sentem completos, sentem que algo está faltando para completar sua vida, alguns se perguntam se realmente existe algo além da compreensão, mas quase nunca tentam seguir estes caminhos e raramente encontram a fé que possuem.
Quanto ao fato de se basearem em "histórias", lhe pergunto: Sua religião não segue a Bíblia ou qualquer outro livro? (seja Alcorão e o que mais for)
A própria Bíblia não conta uma história sobre os atos de Deus, anjos, entre outras coisas? É basicamente a mesma coisa.
Para ser um pagão grego, você vai se basear na própria mitologia grega; com histórias sobre os atos dos deuses, crônicas heróicas que sempre revelam algo dos deuses. Não é necessário ser "fiel" de todos os vários deuses (nem mesmo as pessoas da época eram fiéis de todos), no mínimo você terá um deus o qual se dedica e venera muito mais, o simples fato de você dedicar algo, um poema, uma citação pode ser um começo.
Na mitologia celta e nórdica possuem histórias e contos heróicos que muitos considerariam contos de fadas ou histórias contadas para as crianças quando elas vão dormir. Entretanto, fadas, dragões, duendes são formas de força que os Elementos (Água, Ar, Fogo e Terra) usam para se manifestar; muitas vezes são invocados em orações de força, cura, ajuda, entre outros.
O simples fato de uma pessoa não seguir a Bíblia ou até mesmo não acreditar no Deus Todo Poderoso dos cristãos não faz com que sejam céticos ou que não possuam uma religião ou até mesmo não tenham fé.
Ser pagão é venerar a natureza, tentar equilibrar o corpo e a alma, se dedicar a algum deus em especial; mas isso nunca foi e nunca será motivos para que sejam desrespeitados e/ou desrespeitem as outras pessoas de outras religiões.
Um grande abraço para todos e um ótimo finalzinho de semana!
Escrito por Felipe M.

1 Response to "Ser pagão não é ser Ateu"

  1. Wally elsissy says:
    1 de agosto de 2010 00:43

    Eu tenho uma aluna/amiga pagã.
    Ela é wicca.

Related Posts with Thumbnails